terça-feira, Maio 22, 2018

Djamila: racismo só choca quando acontece com a filha do Bruno Gagliasso

Feminista negra, mestre em filosofia política e ex-secretária-adjunta de Direitos Humanos de São Paulo – na gestão de Fernando Haddad –, a autora Djamila Ribeiro tem...

Erika Januza relata discriminação racial durante compra em loja

Atriz, no ar como Raquel em ‘O Outro Lado do Paraíso’, relatou situação em rede social no Revista Quem   Enquanto vive Raquel na ficção, uma personagem...

Crianças cortaram o cabelo de Jamilly com o argumento de que precisavam de bombril

Para um futuro melhor, é fato que temos que investir na educação das crianças, principalmente no quando o tema tratasse de questões raciais, ninguém...

Pesquisa investiga marcas do racismo em “famílias inter-raciais”

Objetivo foi verificar como e se as hierarquias raciais da sociedade também eram reproduzidas nessas famílias   Por Jornal da USP   o preconceito de raça continua bastante...

Durante a Última Quarta-Feira 22 de Novembro a Coordenadora de População Negra e Indígena...

  A prefeitura de São José dos Campos efetivou adesão ao Termo de Adesão ao Programa São Paulo Contra o Racismo. A adesão ocorreu no...

O Afastamento do Jornalista William Waack

No jornalismo, há um certo pacto de coleguismo. Mesmo que você discorde bastante de um amigo de redação, em geral o defende nos momentos...

Estudante contamina objetos de colega negra para fazê-la se mudar

Metropoles. Ela foi expulsa da universidade ao confessar ter cuspido em alimentos e colocado produtos estragados nos cosméticos da colega de quarto Um caso de preconceito e ódio repercutiu nas redes sociais nesta semana. Uma estudante de 18 anos foi expulsa da Universidade de Hartford, nos Estados Unidos, após contaminar a escova de dente, cosméticos e diversos pertences da colega de quarto, que é negra. Brianna Brochu queria provocar Chennel Rowe até que ela decidisse deixar o espaço que dividiam. Em uma publicação no Instagram, que já foi apagada, Brianna disse: “Depois de um mês e meio cuspindo no óleo de coco dela, colocando molusco mofado em suas loções, esfregando tampões usados em sua mochila, colocando a escova de dentes dela em locais onde o sol não alcança, e muito mais, finalmente posso dizer adeus para a Barbie jamaicana”. Chennel, em outra rede social, fez um vídeo contando que, ao ler a publicação da ex-colega de quarto, entendeu porque se sentiu mal diversas vezes. ..

Mãos à mostra: os aspectos cotidianos que o racismo inflige aos corpos pretos

Por Kauan Almeida, no Justificando Cotidianamente mutilo em mim ações comuns a todos, em parte porque há um sistema pedagógico tácito apreendido nas micro-relações que (des)educam-me para ter a percepção de que sempre sou o alvo preferencial das acusações de incivilidade. Exemplifico com o gesto de nunca entrar em um estabelecimento comercial com as mãos nos bolsos. O gesto simples indica uma simbologia disciplinar que é colocada para mim, enquanto homem preto, como um mecanismo social previsível que, após 500 anos de sujeição dos povos pretos, torna-se quase instintivo. José Moura Gonçalves Filho nos sugere, a partir da análise do conto machadiano “O caso da vara”, que o sofrimento imposto aos escravizados e seus descendentes é, também, moral, cavando nos corpos sulcos que ao mínimo indício de ameaça trazem à memória os processos violentos que os criaram. Não há descanso em um sistema colonial, as violências se acumulam em corpos, produzindo, como escreve Gloria Anzaldúa, distânci..

Lucy Ramos é vítima de racismo na internet: “Não vai sair impune”

Atriz foi chamada de "macaca fedorenta" por internauta   Lucy Ramos é a mais nova vítima de racismo nas redes sociais. A atriz usou o Instagram...

Já Não É A Primeira Vez !

por Mônica Aguiar colunista do Portal Áfricas As imagens, publicadas no Face retratavam uma mulher negra que virava branca Dove, uma das maiores marcas de produtos de cuidados pessoais do mundo, se desculpou após publicar em sua conta do Facebook uma peça publicitária acusada por usuários da rede social de racismo. Nas fotos, já apagadas, uma mulher negra tirava uma camiseta marrom e se transformava em outra mulher, branca, ruiva e com uma roupa mais clara. Em uma terceira fotografia, esta mulher branca se converte em uma jovem morena. “Lamentamos profundamente a ofensa que o anúncio causou”, disse a Dove. Uma maquiadora norte-americana negra, Nay the mua, denunciou na sexta-feira em seu mural: “Estava navegando pelo Facebook e este anúncio da Dove me aparece”. Dove respondeu a ela que as imagens pretendiam mostrar os benefícios de um sabonete “para todos os tipos de pele”. Dove se desculpou também em seu Twitter: “Uma imagem que publicamos recentemente no Facebook errou ao representa..

VEJA ESSAS AQUI