Cerca de 400 búfalos se afogaram no rio Chobe, na fronteira entre Namíbia e Botsuana. Seus corpos foram descobertos com assombro pelos moradores das cidades próximas, informaram nesta quinta-feira (8) os meios de comunicação locais.

As autoridades dos dois países ainda averiguam as causas do afogamento em massa, mas a hipótese mais provável é de que os animais entraram na água para fugir de leões que os perseguiam.

Moradores da região afirmaram nunca ter visto uma manada tão grande quanto esta: eram por volta de 1.000 animais andando juntos, ao todo.

O incidente ocorreu provavelmente na terça-feira (6), do lado da margem da Namíbia, na altura da região de Mbalasinte.

Moradores da região foram até o Rio Chobe pegar os cadáveres para comer

“Não puderam escalar outra vez (à margem) e acabaram se afogando. É um lamentável incidente, perdemos muita vida selvagem, que é a nossa herança, de uma só vez”, lamentou Romeo Muyunda, porta-voz do Ministério de Meio ambiente da Namíbia, ao jornal The Namibian.

As autoridades locais deram permissão para que os moradores da região retirassem os corpos dos animais da água e levassem para suas casas para servir como alimento.

O rio Chobe, que em outra parte do seu curso se chama rio Cuando, é um dos principais afluentes do Zambeze, tem uma extensão total de 1.500 quilômetros e corre entre Angola, Namíbia, Botsuana, Zâmbia e Zimbábue.

É também uma região de grande riqueza natural e dá nome ao Parque Nacional Chobe, onde vivem grandes populações de girafas, elefantes e búfalos africanos, entre outras espécies.

Embora seja relativamente frequente ver animais mortos no rio, este afogamento foi excepcionalmente grave.

(Com EFE)



Créditos da notícia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here